Ensino Bíblico, Festas Pagãs

Carnaval, festa só da carne?

O que é o carnaval?

Período anual de festas profanas, originadas na Antiguidade e recuperadas pelo cristianismo, e que começava no dia de Reis (Epifania) e acabava na Quarta-Feira de Cinzas, às vésperas da Quaresma [Festejos populares provenientes de ritos e costumes pagãos, caracterizavam-se pela liberdade de expressão e movimento. (Fonte: Wikipédia) 

Dessa forma podemos entender então que o carnaval é uma espécie de parente do natal. Porém o natal substitui festas de outros deuses para falar sobre o nascimento de Jesus enquanto que o carnaval substitui outras festas pagãs mas não serve aos propósitos cristãos. 

Carnaval dá dinheiro? 

Sim e muito, ele rendeu 8 bilhões de Reais em 2020 de segundo a CNC, no entanto, estima-se que o custo humano dele possa ser de 2 Bilhões e meio de Reais (nessa conta temos gravidez indesejada, mortes por homicídios, acidentes de trânsito, transmissão de AIDS e outras doenças, pagamento dos agentes de segurança pública entre outros).

Em três anos o valor financeiro se torna prejuízo. O custo humano do ponto de vista psicológico é incalculável pois nenhum dinheiro paga uma vida humana e não se pode trazer à vida aqueles que se foram. Essa análise inicial é importante pois a grande justificativa para a realização do carnaval é que ele gera riquezas ao país. Mas não podemos deixar de levar em conta as consequências que essa festa traz para a sociedade como um todo.

Do ponto de vista cristão, pela sua essência, nós não devemos participar. Basta lembrarmos que devemos ser Luz para o mundo. O santo não pode se misturar com o profano, somos templo do espírito santo e isso já é motivo suficiente, além de termos também que cuidar da nossa saúde, evitar os excessos de açúcar, gordura, praticar exercícios… Vemos na Bíblia uma grande variedade de versículos falando sobre resistir à carne e buscar a santidade:

Gálatas 5:16-21, diz assim: “Por isso digo: Vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne. 

Judas 1:7“De modo semelhante a esses, Sodoma e Gomorra e as cidades em redor se entregaram à imoralidade e a relações sexuais antinaturais. Estando sob o castigo do fogo eterno, elas servem de exemplo”.

Desejos carnais

1 Pedro 2:11“Amados, insisto em que, como estrangeiros e peregrinos no mundo, vocês se abstenham dos desejos carnais que guerreiam contra a alma”.

Considerem-se mortos para o pecado

Romanos 6:11,12“Da mesma forma, considerem-se mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus. Portanto, não permitam que o pecado continue dominando o corpo mortal de vocês, fazendo que obedeçam aos seus desejos”.

Comportemo-nos com decência

Romanos 13:13“Comportemo-nos com decência, como quem age à luz do dia, não em orgias e bebedeiras, não em imoralidade sexual e depravação, não em desavença e inveja“.

Vivam pelo Espírito

Gálatas 5:16“Por isso digo: Vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne”.

Controlados pela carne

Romanos 7:5“Pois quando éramos controlados pela carne, as paixões pecaminosas despertadas pela Lei atuavam em nosso corpo, de forma que dávamos fruto para a morte”.

Quem vive segundo a carne

Romanos 8:5,8“Quem vive segundo a carne tem a mente voltada para o que a carne deseja; mas quem vive de acordo com o Espírito tem a mente voltada para o que o Espírito deseja. A mentalidade da carne é morte, mas a mentalidade do Espírito é vida e paz; a mentalidade da carne é inimiga de Deus porque não se submete à Lei de Deus, nem pode fazê-lo. Quem é dominado pela carne não pode agradar a Deus”

A vida eterna

Gálatas 6:8“Quem semeia para a sua carne da carne colherá destruição; mas quem semeia para o Espírito do Espírito colherá a vida eterna”.

Imoralidade sexual

Colossenses 3:5“Assim, façam morrer tudo o que pertence à natureza terrena de vocês: imoralidade sexual, impureza, paixão, desejos maus e a ganância, que é idolatria”.

Conclusão 

Vimos portanto que dinheiro nenhum paga o custo de uma vida humana e que precisamos nos aproximar de Deus e nos afastar do que desagrada o Criador. 

Percebemos aqui que a bíblia é cheia de instruções sobre os desejos da carne, sobre os excessos e não podemos argumentar que é por falta de informação que cedemos aos desejos do mundo.

Somos fracos mas devemos sempre buscar nossa purificação. 

Fabiano Catrinck. 

Padrão
Ensino Bíblico

Introdução ao Novo Testamento

Continuando nossos estudos sobre os livros da bíblia, hoje conheceremos quais são os livros do evangelho no Novo Testamento e aprenderemos sobre humildade com Jesus e João Batista.

Quais são os livros do evangelho?

Os livros do evangelho são Mateus (Mt), Marcos (Mc), Lucas (Lc) e João (Jo).

A genealogia de Jesus – O livro de Mateus

No livro de Mateus 1:17 veremos o resumo da genealogia de Jesus: “De sorte que todas as gerações, desde Abraão até Davi, são catorze gerações; e desde Davi até a deportação para a babilônia, catorze gerações; e desde a deportação para a babilônia até Cristo, catorze gerações.” é importante começarmos por esse versículo para lembrar que Deus cumpriu a sua promessa a Davi que sempre faria reis da sua descendência. Nos versículos seguintes (do 18 ao 25) teremos a narração do nascimento de Jesus.

O chamado ao arrependimento – Mateus 3:1-3

João Batista, profeta, homem humilde, sabia qual era o seu papel. Convoca as pessoas a se arrependerem: “E, naqueles dias, apareceu João o Batista pregando no deserto da Judéia,

E dizendo: Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus. Porque este é o anunciado pelo profeta Isaías, que disse: Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas.”. Interessante que hoje não é diferente. Nas igrejas verdadeiras, que continuam sendo fiéis a Deus, você verá o chamado ao arrependimento com os líderes reconhecendo qual é o seu papel e não se deixando levar por cargos ou quaisquer outras maneiras que possam massagear o seu ego. Essa leitura pode ser perfeitamente combinada com Tiago 1:17-19 que fala sobre as bênçãos que vem de Deus.

João Batista sabia qual era o seu lugar

Em Mateus 3:11 vemos: “E eu, em verdade, vos batizo com água, para o arrependimento; mas aquele que vem após mim é mais poderoso do que eu; cujas alparcas não sou digno de levar; ele vos batizará com o Espírito Santo, e com fogo.” e recebeu a nobre missão de batizar Jesus nos versículos 13 ao 17.

Conclusão

Para concluir esse artigo vamos destacar em Mateus 3 os versículos 16 e 17 onde nosso Deus demonstra sua alegria ao ver Jesus cumprindo as escrituras.

Como é belo o exemplo do nosso Salvador! Ele tinha tudo e era melhor do que nós em tudo mas mesmo assim foi obediente e cumpriu com a sua dura missão para nos salvar.

Fica aqui então a lição: que cada um de nós sejamos imitadores de Cristo, humildes e obedientes a Deus, abrindo mão das nossas vontades e desejos para fazer o que nosso criador deseja. Foi assim com João Batista, foi assim com Jesus e tem que ser assim comigo e com você!

Atividade proposta

No artigo anterior você pôde expressar os seus sentimentos pedindo perdão ou perdoando alguém através do ato de rasgar um papel como um símbolo da sua atitude.

Agora, com base em Mateus 3:16-17 reflita sobre um momento em sua vida no qual você percebeu que Deus te ama verdadeiramente, sabe aquele momento que você se sentiu privilegiado por ser filho de Deus? Então, é justamente sobre isso que eu estou falando. Reflita sobre esse momento e se desejar compartilhe com a gente!

Um abraço.

Fabiano Catrinck.

Créditos:

Imagem da leitura Mateus 3:16-17 gerada pelo site https://www.bibliaonline.com.br/

Avaliação: 1 de 5.
Anúncios
Padrão
Ensino Bíblico

Jacó – Um exemplo de mudança de vida

Nesse artigo aprenderemos um pouco sobre a família de Jacó e sua transformação.

Aproveitamos o conhecimento Divino já no primeiro versículo que fala sobre a origem de Esaú e Jacó: “Isaque orou ao Senhor em favor de sua mulher, porque era estéril. O Senhor respon­deu à sua oração, e Rebeca, sua mulher, engra­vidou.” (Gênesis 25:21) Quantas vezes você que é homem orou a Deus a favor da sua esposa pedindo que um sonho dela se realizasse?

Mas essa não era uma família perfeita, os meninos já disputavam quem seria o melhor desde o ventre da sua mãe. (Gênesis 25:22) Ao perguntar a Deus o motivo, a resposta foi: “E o Senhor lhe disse: Duas nações há no teu ventre, e dois povos se dividirão das tuas entranhas, e um povo será mais forte do que o outro povo, e o maior servirá ao menor.” (Gênesis 25:23) E os pais tinham os seus preferidos: “Isaque preferia Esaú, porque gostava de comer de suas caças; Rebeca preferia Jacó.” (Gênesis 25:28) Esaú tinha o privilégio de ser o mais velho, mas Jacó desejava reverter essa vantagem. É o que acontece na leitura de Gênesis 25:34 “Então Jacó serviu a Esaú pão com enso­pado de lenti­lhas. Ele comeu e bebeu, levantou-se e se foi. Assim, Esaú desprezou o seu direito de filho mais velho.” Em seguida no capítulo 27 veremos que Jacó com o apoio de sua mãe rouba a bênção que seria do seu irmão causando a ira do mesmo.

Na fuga se dará o início da mudança de Jacó, ele vai ter seu primeiro encontro com Deus (Gênesis 28:10-17) e conhecerá Raquel (Gênesis 29:10) e por amor a ela trabalhará quatorze anos para, enfim, poderem se casar. (Gênesis 29:18-28) O tempo vai passar e a transformação Divina na vida de Jacó vai se concretizar com algo tão simples de falar mas difícil de colocar em prática: a reconciliação com o seu irmão “Mas Esaú correu ao encontro de Jacó e abraçou-se ao seu pescoço, e o beijou. E eles choraram.” (Gênesis 33:4)

Com todos esses eventos Jacó se torna um novo homem cujo nome passa a ser Israel, mas o mito da família perfeita cairá por terra novamente pois ele amará mais o seu filho José do que os demais. Porém isso é tema para um outro artigo…

Conclusão

A vida de Jacó e da sua família são um exemplo para nós em muitos sentidos. Mesmo diante da bênção de Deus os problemas podem ocorrer. Disputas internas, traições, não é por que você vive uma promessa de Divina que está imune. O lindo de tudo o que aconteceu com Jacó foi a sua transformação, de trapaceiro a chefe de família, marido dedicado, pai amoroso e preocupado com o bem dos seus filhos e sobretudo fiel a Deus.

Dinâmica proposta

Que tal praticar um pouco do que Deus nos ensinou neste artigo? Pegue uma folha de papel e escreva a mágoa que você sente por uma pessoa, grave um vídeo dizendo que nesse momento você está perdoando a ela ou então peça perdão e rasgue o papel como um símbolo de que esse sentimento que há dentro de você está sendo desfeito agora! Perdoe pois o perdão liberta! “Pois, se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também perdoará vocês.” (Mateus 6:14)

Um abraço.

Fabiano Catrinck

Avaliação: 1 de 5.
Anúncios
Padrão
Ensino Bíblico

O livro de Gênesis – Noé

Continuando nossa série de estudos bíblicos voltados aos fundamentos da bíblia. Nesse artigo vamos conhecer os tópicos principais do livro de Gênesis. Quando você escuta alguém mencionando esse livro qual é a primeira coisa que vem na sua cabeça?

Fizemos essa pergunta na igreja Unidos pela Fé filial nova Galvão e a grande maioria deu respostas que giravam em torno de Adão, Eva e sua família. Alguns poucos mencionaram Noé, Jacó e sua família quase não foram lembrados.

Nossa missão hoje é mudar essa percepção mostrando que o livro de Gênesis é muito rico em conteúdo e não se limita ao que ocorreu no princípio.

Noé

Noé era um homem justo e bom, que temia a Deus. Ele construiu a Arca que preservou a vida de sua família e de algumas espécies de animais das águas do dilúvio enviado por Deus. A primeira referência que temos de Noé na bíblia está no capítulo 5, versículos 28 e 29 “E viveu Lameque cento e oitenta e dois anos, e gerou um filho, A quem chamou Noé, dizendo: Este nos consolará acerca de nossas obras e do trabalho de nossas mãos, por causa da terra que o Senhor amaldiçoou.”.

Em seguida, vemos a informação sobre os seus filhos no versículo 32: “E era Noé da idade de quinhentos anos, e gerou Noé a Sem, Cão e Jafé.”.

A sociedade na época de Noé era de muita maldade, as pessoas não temiam a Deus a ponto de causar desgosto em nosso criador. Então Noé é escolhido para salvar a sua família e os animais construindo uma arca. “Faze para ti uma arca da madeira de gofer; farás compartimentos na arca e a betumarás por dentro e por fora com betume. Porque eis que eu trago um dilúvio de águas sobre a terra, para desfazer toda a carne em que há espírito de vida debaixo dos céus; tudo o que há na terra expirará. Mas contigo estabelecerei a minha aliança; e entrarás na arca, tu e os teus filhos, tua mulher e as mulheres de teus filhos contigo. E de tudo o que vive, de toda a carne, dois de cada espécie, farás entrar na arca, para os conservar vivos contigo; macho e fêmea serão. Das aves conforme a sua espécie, e dos animais conforme a sua espécie, de todo o réptil da terra conforme a sua espécie, dois de cada espécie virão a ti, para os conservar em vida. E leva contigo de toda a comida que se come e ajunta-a para ti; e te será para mantimento, a ti e a eles. Assim fez Noé; conforme a tudo o que Deus lhe mandou, assim o fez.” (Gênesis 6:14-22).

Noé era um homem obediente a Deus

Lendo os versículos seguintes temos a confirmação de que Noé era um homem temente e fiel a Deus. Ele não se importou com os comentários alheios que possivelmente foram feitos a seu respeito. Em vez disso seguiu em frente e cumpriu com o que lhe fora ordenado. A história de Noé e da sua missão vão dos capítulos 6 ao 10 onde Deus no capítulo 9 e versículo 9 faz uma aliança com a sua família.

Conclusão

A lição que Noé nos dá é sua fidelidade a Deus. Ele cumpriu com a missão que lhe foi dada, trabalhou duro com a sua família e assumiu uma grande responsabilidade. Que eu e você possamos ficar com esse aprendizado!

Um abraço.

Fabiano Catrinck

Créditos: Explicação sobre Noé – Versículos sobre Noé – Bíblia (bibliaon.com)

Avaliação: 1 de 5.
Anúncios
Padrão
Ensino Bíblico

Os livros do Pentateuco

Iniciamos hoje uma série de estudos bíblicos voltados aos fundamentos da bíblia. Nosso objetivo é memorizar os livros e também entender o papel de cada um na sequência que nosso Deus ordenou aos homens. Vamos então começar pelos livros do Pentateuco.

Mas o que é o Pentateuco?

O Pentateuco (do grego Πεντάτευχος; transl. Pentátefchos ), literalmente “cinco partes ou seções”, é composto pelos cinco primeiros livros da Bíblia.

Fonte: pt.wikipedia.org/wiki/Pentateuco

Quais são os cinco primeiros livros da bíblia?

Os cinco primeiros livros do Antigo Testamento e, consequentemente, da bíblia são Gênesis (Gn), Êxodo (Êx), Levítico (Lv), Números (Nm) e Deuteronómio (Dt).

De que se trata cada um dos livros do Pentateuco?

No vídeo a seguir temos uma descrição resumida dos principais tópicos dos livros do Pentateuco:

Vídeos como esse ajudam o nosso aprendizado, mas nada substitui o ato de manusear a sua bíblia de papel! E para exercitar vamos começar com algo simples: Leia o primeiro e o último versículo de cada livro do pentateuco:

Gênesis 1:1 – “No princípio criou Deus o céu e a terra.”

Gênesis 50:26 –”E morreu José da idade de cento e dez anos, e o embalsamaram e o puseram num caixão no Egito.”

Êxodo 1:1 – “Estes pois são os nomes dos filhos de Israel, que entraram no Egito com Jacó; cada um entrou com sua casa:”

Êxodo 40:38 – “Porquanto a nuvem do Senhor estava de dia sobre o tabernáculo, e o fogo estava de noite sobre ele, perante os olhos de toda a casa de Israel, em todas as suas jornadas.”

Levítico 1:1 – “E chamou o SENHOR a Moisés, e falou com ele da tenda da congregação, dizendo:”

Levítico 27:34 – “Estes são os mandamentos que o Senhor ordenou a Moisés, para os filhos de Israel, no monte Sinai.”

Números 1:1 – “Falou mais o SENHOR a Moisés no deserto de Sinai, na tenda da congregação, no primeiro dia do segundo mês, no segundo ano da sua saída da terra do Egito, dizendo:”

Números 36:13 – “Estes são os mandamentos e os juízos que mandou o Senhor através de Moisés aos filhos de Israel nas campinas de Moabe, junto ao Jordão, na direção de Jericó.”

Deuteronômio 1:1 – “Estas são as palavras que Moisés falou a todo o Israel além do Jordão, no deserto, na planície defronte do Mar Vermelho, entre Parã e Tôfel, e Labã, e Hazerote, e Di-Zaabe.”

Deuteronômio 34:12 – “E em toda a mão forte, e em todo o grande espanto, que praticou Moisés aos olhos de todo o Israel.” 

Faça a leitura acima, de preferência em uma bíblia de papel. Pode parecer um pouco sem sentido para você, mas nosso objetivo aqui é praticar o manuseio e a leitura. Outra questão interessante é que sem perceber você estará conhecendo até onde vai cada livro.

No próximo artigo vamos explorar um pouco mais cada um desses livros, um abraço!

Fabiano Catrinck

Créditos: Vídeo por Thiago e Renata Marin. 

Canal oficial: https://m.youtube.com/c/thiagoerenatamarin

Avaliação: 1 de 5.
Anúncios
Padrão
Ensino Bíblico, Reflexões

O que Deus espera dos homens da igreja? Parte 2

O que Deus espera dos homens da igreja? Já vimos aqui que precisamos ser homens de oração e não vamos explorar o que diz o livro de Efésios ou Timóteo. Hoje teremos uma rápida reflexão baseada em Salmos:

“Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.” (Salmos 1:1).

Um versículo curto, porém, com grande ensinamento. 

Nossa primeira lição então é: Não devemos viver com base em conselhos de outras pessoas. Vou acrescentar aqui que nosso maior e melhor conselheiro é Deus. 

Segundo: Não devemos também manter velhas práticas que nos levam a pecar. Se você é um novo convertido sabe bem o que é isso mas não é um privilégio seu pois todos podemos falhar. 

E a terceira lição dessa Palavra: Nos diz que não podemos compartilhar do que desagrada a Deus. Um exemplo clássico dessa situação é quando você está em uma confraternização de empresa e as pessoas brindam com bebidas alcoólicas. Se brindar também, você estará concordando com o que está sendo praticado ali. 

Conclusão 

A bíblia nos mostra que Deus usa quem ele quiser e que as suas mensagens nem sempre precisam ser complicadas, por vezes teremos versículos simples e diretos como o Salmos 1:1.

Fabiano Catrinck 

Segue abaixo a versão em podcast:

Anúncios
Padrão
Ensino Bíblico

Deus não é só amor

A expressão “Deus é amor” é muito conhecida, sabemos que por amar a Humanidade Jesus veio a esse mundo. Ele limpou os nossos pecados e colocou em prática um plano de salvação muito mais amplo: agora não era apenas o povo de Israel que seria salvo mas todas as nações bastando para isso apenas crer. No entanto, lendo as escrituras sagradas vemos que Deus não é somente amor. Diante da vastidão do conhecimento divino, nesse artigo vamos nos concentrar no livro de Oséias em seu capítulo segundo. Nessa leitura vemos Deus dizendo para nos rebelarmos. Isso mesmo:

“Contendei com vossa mãe, contendei, porque ela não é minha mulher, e eu não sou seu marido; e desvie ela as suas prostituições da sua vista e os seus adultérios de entre os seus seios.” (Oséias 2:2).

Se você leu os artigos sobre as doutrinas que tiram sua liberdade vai compreender o sentido do versículo acima. Vai lembrar também da relação em forma de cruz: vertical com Deus e horizontal com os irmãos em Cristo. Nessa passagem vemos que Israel se corrompeu e se desviou dos caminhos divinos e ao adorar outros deuses virou as costas para quem a protegeu, a alimentou e a fez prosperar.

“Ela, pois, não reconhece que eu lhe dei o grão, e o mosto, e o azeite, e que lhe multipliquei a prata e o ouro, que eles usaram para Baal.” (Oséias 2:8).

É muito importante estarmos vigilantes pois se o local onde você congrega hoje não é mais fiel a Deus não há motivo para continuar nele. Infelizmente vemos igrejas sendo pintadas de preto, onde habitava a luz agora as trevas aos poucos vão se infiltrando. Uma permissão aqui, uma concessão ali e quando percebemos parece que estamos em uma casa de show em vez de um lugar para adorar a Deus. Não se iluda, pois, lugares como esse são como castelos de areia: um dia irão desmoronar.

“E farei cessar todo o seu gozo, as suas festas, as suas luas novas, e os seus sábados, e todas as suas festividades. (Oséias 2:11); Castigá-la-ei pelos dias dos Baalins, nos quais lhes queimou incenso, e se adornou dos seus pendentes e das suas jóias, e andou atrás de seus amantes, mas de mim se esqueceu, diz o SENHOR.(Oséias 2:13)”.

Ainda bem que temos a misericórdia de Deus em nossas vidas e a boa notícia é que mesmo em lugares cuja direção se esqueceu de Deus existe a possibilidade do perdão divino e da reconciliação sincera. Nosso Pai mostrará o que está errado e concederá o perdão desde que, é claro, seja admitido a infidelidade.

“Portanto, eis que eu a atrairei, e a levarei para o deserto, e lhe falarei ao coração. E lhe darei as suas vinhas dali, e o vale de Acor, por porta de esperança; e ali cantará, como nos dias de sua mocidade, e como no dia em que subiu da terra do Egito. E naquele dia, diz o SENHOR, tu me chamarás: Meu marido; e não mais me chamarás: Meu senhor.” (Oséias 2:14-16).

Eis a beleza da Palavra de Deus, devemos aprender mais essa lição: Deus não te quer como gado que apenas obedece as instituições terrenas, Ele quer sua fidelidade independente da denominação Cristã ao qual você participa. Ele deseja que estejamos atentos aos desvios dos homens para não mais segui-los mas continuarmos sendo fiéis a Deus e ao Nosso Senhor Jesus Cristo.

Fabiano Catrinck.

Veja mais em Doutrinas que tiram a sua liberdade 1 e 2.

Segue abaixo a versão em podcast:

Anúncios
Padrão
Ensino Bíblico

Aos jovens, muito mais do que Daniel

Quando se pensa em pregação ou em apenas dizer algo aos jovens o mais comum (e mais fácil) é pensar no exemplo de vida de Daniel.
Os motivos são óbvios: O jovem Daniel não se corrompeu e seguiu firme no seu propósito de ser fiel a Deus.
Mas se você precisar levar uma Palavra de Deus aos jovens de uma igreja, seja ela uma pregação ou apenas uma oportunidade que lhe seja concedida é importante saber que existe muito além de Daniel.

Nesse artigo vamos explorar um pouco do livro de Eclesiastes:

“Alegra-te, jovem, na tua mocidade, e recreie-se o teu coração nos dias da tua mocidade, e anda pelos caminhos do teu coração, e pela vista dos teus olhos; sabe, porém, que por todas estas coisas te trará Deus a juízo.
Afasta, pois, a ira do teu coração, e remove da tua carne o mal, porque a adolescência e a juventude são vaidade.”
(Eclesiastes 11:9-10)

Eis que a beleza da Palavra de Deus se revela!
Você percebeu como o versículo acima é atual?
Mais de dois mil anos depois de ser escrito vemos conselhos tanto para os jovens aproveitarem a sua vida quanto para serem prudentes, resistirem às tentações e serem disciplinados.

Outro ótimo exemplo é o versículo abaixo que fala sobre a fidelidade a Deus:
“Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais venhas a dizer: Não tenho neles contentamento” (Eclesiastes 12:1)

Se você continuar lendo Eclesiastes 12 verá que o capítulo inteiro abre várias vias de pregação aos jovens, esse é um exemplo clássico do poder da Palavra de Deus e por isso já foi dito aqui nesse site que o conhecimento de Deus é infinito, é poderoso, ele instrui pessoas de todas as idades.

Aproveite as dicas deste artigo, esteja sempre pronto pois nunca se sabe quando Deus precisará de você, lembre-se que ao receber um chamado você já é a Obra de Deus acontecendo!
Um grade abraço.

Fabiano Catrinck.

Veja mais em Você é a Obra e Palavra de Deus: Conhecimento infinito.

Segue abaixo a versão em podcast:

Avaliação: 1 de 5.
Anúncios
Padrão
Ensino Bíblico, Reflexões

Doutrinas que Tiram sua Liberdade – Parte 2

A armadilha dos dízimos e ofertas

Doutrinas que tiram a sua liberdade parte 2 vai falar sobre a armadilha dos dízimos e ofertas
Foto por Pixabay em Pexels.com

Introdução

Uma das coisas mais difíceis na vida com Deus é separar o santo do profano. Quando se fala em dinheiro então a coisa complica ainda mais pois mexe com a cobiça do Homem. Diante de tantos maus exemplos ofertar à casa de Deus tornou-se algo desafiador.

Os dízimos e as ofertas estão explícitos em várias passagens bíblicas. O ato de ofertar é um ato de fé e uma ordenança divina. O problema surge quando líderes gananciosos constrangem seus liderados, submetendo-os a fazerem sacrifícios em prol do próprio bolso pois em vez da oferta ter a sua finalidade cumprida ela acaba parando no bolso de pessoas gananciosas.

É sobre isso que irá tratar esse artigo.

O que diz a Palavra de Deus sobre os dízimos e ofertas?

Esse assunto é bem amplo e não será feito aqui uma cobertura geral sobre dízimos e ofertas. O ponto focal será algumas mensagens de Deus a respeito do tema e as armadilhas que são usadas quando trechos isolados são usados como argumento para coação dos crentes.

Primeira mensagem Gênesis 4:3-7. Vamos começar por uma das primeiras passagens que fala sobre ofertar à Deus. Nessa leitura aprendemos pelo menos três coisas: O carinho que Abel tinha com Deus pois separou a primeira cria do seu rebanho (o Criador era sua prioridade); o capricho que Abel tinha pois além de ser a primeira cria também foi ofertado a melhor parte; a preocupação que Deus teve com o coração de Caim ao notar a sua ira quando teve sua oferta rejeitada.

Nesse trecho da bíblia portanto aprendemos que devemos ter capricho e carinho com a oferta que entregamos a Deus. Essa oferta é o fruto do seu trabalho (pode ser dinheiro mas não necessariamente), um trabalho bem feito vai render mais, seu trabalho na Obra de Deus é uma oferta, o seu louvor é uma oferta e devemos ser sempre gratos a Ele por tudo e devemos estar atentos para que a inveja, o ciúme e a cobiça não nos façam pecar.

Segunda mensagem 2 Coríntios 9:6-8. Aqui teremos uma armadilha muito utilizada por falsas lideranças. Esse trecho isolado pode ser usado para convencer você a ofertar mais do que o seu coração realmente desejava pois “…quem oferta pouco colhe pouco mas quem oferta com abundância será farto…” o interessante é que estando atento perceberá você que deve contribuir conforme o seu coração e não de acordo com o que estão lhe dizendo “…Cada um contribua segundo tiver proposto no coração, não com tristeza ou por necessidade; porque Deus ama a quem dá com alegria…”.

Se alguém falar esse versículo e a dúvida nascer no seu coração, ore a Deus e leia todo o capítulo 9 em vez de apenas o trecho isolado. E perceberá que Paulo estava preparando a igreja para receber os macedônios e tivesse recursos para que não faltasse nada para recepcionar bem os visitantes.

Sob esse ponto de vista sua percepção mudará e verá que as palavras distorcidas que lhe disseram nada tem a ver com a verdade contida na bíblia.

Terceira mensagem Malaquias 3:8-10. Eis uma palavra dura sobre dízimos e ofertas muitas vezes usada para oprimir os fiéis e forçá-los a contribuir sob o argumento de que se não der sua contribuição estará roubando a Deus e como moeda de troca é dito que você receberá muito mais prosperidade.

Vamos entender o que é fato e o que é contradição: Deus não deve nada a ninguém, logo, se você contribui de coração no momento certo será recompensado e isso não é moeda de troca pois quem planta coisas boas vai colher algo bom com a diferença é que nosso Pai costuma nos surpreender na colheita 🙂 . A contradição é quando se usa o trecho isolado da bíblia para nos convencer a fazer algo que não é do nosso coração.

Quando lemos Malaquias 3 a partir do primeiro versículo vemos algo lindo e que nada tem a ver com a palavra opressora do trecho isolado (versos 8 a 10). Veremos na verdade que Jesus é anunciado nesse capítulo e temos nos versículos 3 e 4 que nosso Salvador irá nos purificar.

Então quando escutar essa leitura não se intimide, não se sinta oprimido, sinta-se alegre pois nosso amado Jesus é anunciado nela.

Conclusão

Os dízimos e ofertas estão previstos e vastamente documentados na bíblia. Sempre devemos contribuir conforme o nosso coração, com carinho e capricho como fez Abel, com fé como fez a senhora que entregou sua moeda, por acreditar na Obra como recomendou Paulo mas NUNCA porque alguém quis te obrigar.

Fabiano Catrinck.

Segue abaixo a versão resumida em podcast:

Anúncios

Padrão
Ensino Bíblico, Pastor

As Funções dentro da Igreja – O Pastor

Foto por Igreja Unidos Pela Fé

Introdução

Em nossa sétima aula, vamos entender qual é a função do pastor.
Você compreende todas as funções de um pastor?
Ele conduz toda uma congregação sozinho?
Vamos a nossa oração? Deus é a nossa luz, sem ele não somos nada.
Segue abaixo a sugestão de uma oração:

Meu Senhor e meu Deus venho nesse momento pedir humildemente me dê discernimento
para que eu possa aprender sobre o que faz o pastor.
Que esse conhecimento me ajude na minha caminhada de aprendizado sobre a sua Palavra.
Me ajude a enteder tudo o que o pastor faz para que eu possa respeitá-lo no cumprimento do seu dever aqui na terra.
Muito obrigado por todas as bênçãos que o Senhor tem me dado, por todos os conhecimentos já adquiridos e pelos que ainda estão por vir.
Em nome de Jesus amém.

Louvor

Como foi dito no início do curso, nós iríamos passar por vários estilos musicais para louvar a Deus.
Ao contrário de outros temas, pastor é um assunto farto quando procuramos referências na web.
Quando pensamos em pastor, o Salmos 23:1 é um dos textos mais comuns que vem à nossa mente.
O louvor abaixo é entoado pelo projeto Krozz Band. Ele foge dos meios tradicionais e traz uma leitura renovada de várias passagens da bíblia. É algo que cativa pois respeita a Deus, não foge das referências tradicionais e ao mesmo tempo apresenta Deus ao Jovens sem desvirtuar a natureza cristã:

Definição

Vejamos agora o que faz um Pastor.
O trabalho de um Pastor é muito amplo e muito exigente.
No vídeo temos uma explicação ampla do assunto.
Repare que para ser um Pastor exige vocação, amor à Obra de Deus.
Para ser um Pastor é necessário um chamado Divino.
Clique no link para assistir ao vídeo:

Leitura bíblica

Vimos no vídeo várias características do pastor.
O ministério pastoral deve ser exercido com amor e vocação.
Vamos agora ler sobre algumas referências ao pastor na bíblia:

Efésios 4:11,12

E ele designou alguns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, com o fim de preparar os santos para a obra do ministério, para que o corpo de Cristo seja edificado

Atos dos Apóstolos 20:28

Cuidem de vocês mesmos e de todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo os designou como bispos, para pastorearem a igreja de Deus, que ele comprou com o seu próprio sangue

2 Timóteo 4:2

Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina

Provérbios 27:23

Esforce-se para saber bem como suas ovelhas estão, dê cuidadosa atenção aos seus rebanhos

Considerações finais sobre o Pastor

A função do pastor, portanto, deve ser executada com amor e vocação pois do contrário pode se tornar um fardo e um
desprazer, deixando de cumprir a sua finalidade.
Atenção às ovelhas em toda a complexidade das relações humanas definitivamente não é para qualquer um.
Temos ainda as questões e conflitos pessoais já que o pastor muitas vezes é um pai de família, exerce-se sobre ele
uma grande responsabilidade.
Para ajudar o nosso entendimento, leia o texto abaixo extraído do site: https://www.respostas.com.br

O que é um pastor? Qual é a função de um pastor?

Na Bíblia, um pastor é uma pessoa que cuida dos outros membros da igreja, exercendo liderança. O pastor ajuda os outros membros a crescer, exortando, corrigindo, aconselhando e ensinando a viver de acordo com a Palavra de Deus. Os pastores merecem nosso respeito.

Deus distribui diferentes dons para as pessoas, para edificar a igreja. Um desses dons é a capacidade para ser pastor. De
acordo com a Bíblia, os pastores fazem parte da liderança da igreja, junto com aqueles que têm os dons de ensino e
evangelização (1 Coríntios 12:28). Essa liderança torna toda a igreja mais forte e capaz de cumprir sua missão.

Fonte: https://www.respostas.com.br/funcao-do-pastor/

Segue abaixo a versão resumida da aula em podcast:

Para saber mais

Segue abaixo alguns links com vídeos que falam sobre o pastor:

Sete coisas que você precisa saber antes de ser pastor: http://encurtador.com.br/hlHO9

Quero ser pastor, por onde começar? http://encurtador.com.br/evJQR

Qualquer pessoa pode ser pastor? http://encurtador.com.br/apADG

Como saber se tenho um chamado pastoral? http://encurtador.com.br/pINRS

Créditos

Louvor: Krozz Band – Canal oficial: http://encurtador.com.br/pxFG8

Definição de pastor: Pastor Antonio Carlos Costa – Canal oficial: http://encurtador.com.br/dily2

Anúncios
Padrão