Ensino Bíblico

Os sonhos na vida com Deus Parte 2

Em nosso primeiro artigo sobre os sonhos vimos que Deus pode falar conosco assim como fez com José. Nesse segundo artigo veremos que podemos também receber o dom de interpretar os sonhos de outras pessoas.

Quando José foi preso no Egito após a calúnia da esposa de Potifar (Gênesis 39: 1 – 20) conheceu dois homens que trabalhavam no palácio e haviam irritado o faraó:

“E eles lhe disseram: Tivemos um sonho, e ninguém há que o interprete. E José disse-lhes: Não são de Deus as interpretações? Contai-mo, peço-vos. Então contou o copeiro-mor o seu sonho a José, e disse-lhe: Eis que em meu sonho havia uma vide diante da minha face. E na vide três sarmentos, e brotando ela, a sua flor saía, e os seus cachos amadureciam em uvas; E o copo de Faraó estava na minha mão, e eu tomava as uvas, e as espremia no copo de Faraó, e dava o copo na mão de Faraó. Então disse-lhe José: Esta é a sua interpretação: Os três sarmentos são três dias; Dentro ainda de três dias Faraó levantará a tua cabeça, e te restaurará ao teu estado, e darás o copo de Faraó na sua mão, conforme o costume antigo, quando eras seu copeiro.” (Gênesis 40:8-13)

“Vendo então o padeiro-mor que tinha interpretado bem, disse a José: Eu também sonhei, e eis que três cestos brancos estavam sobre a minha cabeça; E no cesto mais alto havia de todos os manjares de Faraó, obra de padeiro; e as aves o comiam do cesto, de sobre a minha cabeça. Então respondeu José, e disse: Esta é a sua interpretação: Os três cestos são três dias;Dentro ainda de três dias Faraó tirará a tua cabeça e te pendurará num pau, e as aves comerão a tua carne de sobre ti.” (Gênesis 40:16-19)

Como vimos, o que Deus havia revelado a José era o que iria acontecer com aqueles dois homens – O perdão e o castigo. Interessante observarmos que o dom de interpretação de sonhos não serve apenas para esclarecer algo que tenha gerado curiosidade em nossos corações. Existem também aqueles sonhos cuja interpretação servirá para honrar a fidelidade com Deus e para cumprir os seus propósitos em nossas vidas. É isso que vemos no caso de José a partir de Gênesis capítulo 41 e a partir do versículo 28 temos a interpretação do sonho do faraó e a honra de Deus prometida a José se cumprindo:

Esta é a palavra que tenho dito a Faraó; o que Deus há de fazer, mostrou-o a Faraó. E eis que vêm sete anos, e haverá grande fartura em toda a terra do Egito. E depois deles levantar-se-ão sete anos de fome, e toda aquela fartura será esquecida na terra do Egito, e a fome consumirá a terra; E não será conhecida a abundância na terra, por causa daquela fome que haverá depois; porquanto será gravíssima. E que o sonho foi repetido duas vezes a Faraó, é porque esta coisa é determinada por Deus, e Deus se apressa em fazê-la. (…) E esta palavra foi boa aos olhos de Faraó, e aos olhos de todos os seus servos. E disse Faraó a seus servos: Acharíamos um homem como este em quem haja o espírito de Deus? Depois disse Faraó a José: Pois que Deus te fez saber tudo isto, ninguém há tão entendido e sábio como tu. Tu estarás sobre a minha casa, e por tua boca se governará todo o meu povo, somente no trono eu serei maior que tu.” (Gênesis 41:28-40)

Mas esse não é o único exemplo que temos na Bíblia, Daniel também foi honrado após interpretar o sonho do rei da Babilônia: No capítulo 2 do livro de Daniel vemos que mais uma vez há um rei atormentado com o sonho que tivera. E mais uma vez um filho de Deus irá esclarecer o que irá acontecer… Segue abaixo o resumo dessa leitura:

“E a mim me foi revelado esse mistério, não porque haja em mim mais sabedoria que em todos os viventes, mas para que a interpretação se fizesse saber ao rei, e para que entendesses os pensamentos do teu coração. (…) “ (Daniel 2:30-45)

Tanto José quanto Daniel eram jovens fiéis a Deus, na passagem a seguir, apesar dos elogios do rei a Daniel, vemos que o rapaz exalta somente a Deus e dá todo o crédito ao nosso Pai pela interpretação do sonho:

“Respondeu Daniel na presença do rei, dizendo: O segredo que o rei requer, nem sábios, nem astrólogos, nem magos, nem adivinhos o podem declarar ao rei; Mas há um Deus no céu, o qual revela os mistérios; ele, pois, fez saber ao rei Nabucodonosor o que há de acontecer nos últimos dias; o teu sonho e as visões da tua cabeça que tiveste na tua cama são estes:” (Daniel 2:27,28)

“Respondeu o rei a Daniel, e disse: Certamente o vosso Deus é Deus dos deuses, e o Senhor dos reis e revelador de mistérios, pois pudeste revelar este mistério. Então o rei engrandeceu a Daniel, e lhe deu muitas e grandes dádivas, e o pôs por governador de toda a província de babilônia, como também o fez chefe dos governadores sobre todos os sábios de babilônia. E pediu Daniel ao rei, e constituiu ele sobre os negócios da província de babilônia a Sadraque, Mesaque e Abednego; mas Daniel permaneceu na porta do rei.” (Daniel 2:47-49)

Conclusão

Deus pode nos dar o dom de interpretação de sonhos tanto para nos honrar quanto para que possamos ser usados como seu instrumento para dizer algo a alguém. Precisamos dar o crédito ao nosso Pai e não permitir que o nosso ego fique inflado com os elogios que virão em função dessa graça.

Um abraço, Fabiano Catrinck.

Anúncios
Padrão
Avivamento

Avivamento, como ele acontece?

Nesse artigo veremos alguns pré-requisitos para que o avivamento aconteça.

O avivamento em uma igreja e em cada um de nós depende que algumas circunstâncias se conectem para poder acontecer. Ele não pode ser fabricado, mas pode ser estimulado através de algumas ações que veremos aqui nesse primeiro momento de forma mais resumida e que iremos abordar detalhadamente em publicações posteriores:

Corações preparados

Os corações precisam ser aquecidos para serem estimulados a se conectarem com Jesus, aqui a consolação dos corações pode ser uma primeira etapa.

Esvaziar-se de si e encher-se para Jesus

Não dá para louvar a Deus tendo na mente os problemas de nossas vidas, precisamos nos esvaziar para nos encher. Foco no alvo!

Cumprir o papel de anunciar o evangelho

João Batista foi a voz que clamava no deserto e serve de exemplo para todo cristão pois ele anunciava a Jesus e clamava para que as pessoas se arrependessem dos seus pecados.

Seguir o caminho, a ponte para o céu

Paulo tinha o seu alvo em cristo, em um culto alguns elementos nos ajudam a nos conectar com Jesus e a sentir a sua presença, entre eles podemos citar os louvores.

A manifestação da Glória de Deus

Nada mais belo e puro do que reconhecer a sua limitação e que Jesus é o Senhor, o nosso Senhor!

A vida com Deus

Sem termos vida com Deus, não seremos avivados, precisamos ter comunhão com o Pai.

Não existe uma ordem ou maneira mais ou menos correta de sermos avivados. Essencialmente precisamos de Jesus em nossas vidas e seguir os bons exemplos dos profetas e apóstolos do nosso Salvador. Muitas pessoas são avivadas, outras estão a anos do evangelho e não sentem a presença do Espírito Santo por talvez não terem se desapegado de coisas pessoais ou materiais ou por não praticarem os ensinamentos de Jesus e de Deus através de tantos bons exemplos descritos na bíblia.

Nos próximos artigos veremos de forma mais abrangente cada um dos tópicos descritos aqui.

Um abraço, Fabiano Catrinck.

Créditos

Imagem dos versículos geradas pelo site www.bibliaonline.com.br

Segue abaixo a versão em podcast:

Nesse poscast veremos alguns pré-requisitos para que o avivamento aconteça.
Anúncios
Padrão
Sonhos

Os sonhos na vida com Deus Parte 1 – José e o seu futuro

Os sonhos estão presentes em várias partes da bíblia. Nesse artigo vamos observar a relação de José com Deus e como sua vida foi governada.

O primeiro sonho:

“Eis que estávamos atando molhos no meio do campo, e eis que o meu molho se levantava, e também ficava em pé, e eis que os vossos molhos o rodeavam, e se inclinavam ao meu molho.” Gênesis 37:7

O segundo sonho:

“E teve José outro sonho, e o contou a seus irmãos, e disse: Eis que tive ainda outro sonho; e eis que o sol, e a lua, e onze estrelas se inclinavam a mim.” Gênesis 37:9

Nessas duas primeiras leituras José recebe uma mensagem de Deus sobre o que irá acontecer no futuro. O interessante é que não somos capazes de compreender a vontade Divina de forma clara e objetiva. Se toda nossa vida fosse simplesmente revelada isso traria mais confusão do que bênção. É por isso que Jesus e os homens que vieram antes dele falavam muitas vezes em parábolas, suas visões embora fossem claras não eram simples de serem reveladas. Vejamos o que aconteceu quando José revelou os seus sonhos à sua família:

“Então lhe disseram seus irmãos: Tu, pois, deveras reinarás sobre nós? Tu deveras terás domínio sobre nós? Por isso ainda mais o odiavam por seus sonhos e por suas palavras.” Gênesis 37:8

“E contando-o a seu pai e a seus irmãos, repreendeu-o seu pai, e disse-lhe: Que sonho é este que tiveste? Porventura viremos, eu e tua mãe, e teus irmãos, a inclinar-nos perante ti em terra?” Gênesis 37:10

A resposta de José a seus familiares sobre os dois sonhos, se ele soubesse do seu futuro, seria provavelmente “- Sim, isso mesmo” mas ele era somente um Jovem que não sabia o que Deus havia determinado em sua vida… É claro que são poucos os sonhos que temos onde Deus irá falar conosco. Muitos sonhos são influenciados por fatores externos ou internos tais como calor, frio, posição ruim na cama, dores, vontade de ir ao banheiro, preocupações e etc. Quando sonhar com algo que lhe chame a atenção, ore a Deus pedindo entendimento e não o revele a qualquer pessoa, pois você poderá ter a mesma experiência de José com os seus familiares.

Conclusão

Vimos então que Deus pode falar conosco através dos sonhos. Apesar disso, muitas vezes não entendemos claramente o que significa esses sonhos. Não devemos porém contar a todos o que vimos pois a reação nem sempre será boa.

Um abraço, Fabiano Catrinck.

Segue abaixo a versão em podcast:

Os sonhos estão presentes em várias partes da bíblia. Nesse podcast vamos observar a relação de José com Deus e como sua vida foi governada.
Anúncios
Padrão
Ensino Bíblico

Deus não é só amor

A expressão “Deus é amor” é muito conhecida, sabemos que por amar a Humanidade Jesus veio a esse mundo. Ele limpou os nossos pecados e colocou em prática um plano de salvação muito mais amplo: agora não era apenas o povo de Israel que seria salvo mas todas as nações bastando para isso apenas crer. No entanto, lendo as escrituras sagradas vemos que Deus não é somente amor. Diante da vastidão do conhecimento divino, nesse artigo vamos nos concentrar no livro de Oséias em seu capítulo segundo. Nessa leitura vemos Deus dizendo para nos rebelarmos. Isso mesmo:

“Contendei com vossa mãe, contendei, porque ela não é minha mulher, e eu não sou seu marido; e desvie ela as suas prostituições da sua vista e os seus adultérios de entre os seus seios.” (Oséias 2:2).

Se você leu os artigos sobre as doutrinas que tiram sua liberdade vai compreender o sentido do versículo acima. Vai lembrar também da relação em forma de cruz: vertical com Deus e horizontal com os irmãos em Cristo. Nessa passagem vemos que Israel se corrompeu e se desviou dos caminhos divinos e ao adorar outros deuses virou as costas para quem a protegeu, a alimentou e a fez prosperar.

“Ela, pois, não reconhece que eu lhe dei o grão, e o mosto, e o azeite, e que lhe multipliquei a prata e o ouro, que eles usaram para Baal.” (Oséias 2:8).

É muito importante estarmos vigilantes pois se o local onde você congrega hoje não é mais fiel a Deus não há motivo para continuar nele. Infelizmente vemos igrejas sendo pintadas de preto, onde habitava a luz agora as trevas aos poucos vão se infiltrando. Uma permissão aqui, uma concessão ali e quando percebemos parece que estamos em uma casa de show em vez de um lugar para adorar a Deus. Não se iluda, pois, lugares como esse são como castelos de areia: um dia irão desmoronar.

“E farei cessar todo o seu gozo, as suas festas, as suas luas novas, e os seus sábados, e todas as suas festividades. (Oséias 2:11); Castigá-la-ei pelos dias dos Baalins, nos quais lhes queimou incenso, e se adornou dos seus pendentes e das suas jóias, e andou atrás de seus amantes, mas de mim se esqueceu, diz o SENHOR.(Oséias 2:13)”.

Ainda bem que temos a misericórdia de Deus em nossas vidas e a boa notícia é que mesmo em lugares cuja direção se esqueceu de Deus existe a possibilidade do perdão divino e da reconciliação sincera. Nosso Pai mostrará o que está errado e concederá o perdão desde que, é claro, seja admitido a infidelidade.

“Portanto, eis que eu a atrairei, e a levarei para o deserto, e lhe falarei ao coração. E lhe darei as suas vinhas dali, e o vale de Acor, por porta de esperança; e ali cantará, como nos dias de sua mocidade, e como no dia em que subiu da terra do Egito. E naquele dia, diz o SENHOR, tu me chamarás: Meu marido; e não mais me chamarás: Meu senhor.” (Oséias 2:14-16).

Eis a beleza da Palavra de Deus, devemos aprender mais essa lição: Deus não te quer como gado que apenas obedece as instituições terrenas, Ele quer sua fidelidade independente da denominação Cristã ao qual você participa. Ele deseja que estejamos atentos aos desvios dos homens para não mais segui-los mas continuarmos sendo fiéis a Deus e ao Nosso Senhor Jesus Cristo.

Fabiano Catrinck.

Veja mais em Doutrinas que tiram a sua liberdade 1 e 2.

Segue abaixo a versão em podcast:

Anúncios
Padrão
Reflexões

Palavra de Deus: Conhecimento infinito

“Dá instrução ao sábio, e ele se fará mais sábio; ensina o justo e ele aumentará em entendimento”. Provérbios 9:9

Pode parecer oportuno ou até mesmo clichê um site de educação cristã afirmar que você deve sempre estudar a Palavra de Deus.

Mas quando olhamos para a bíblia nos surpreendemos com tantas instruções levando para o conhecimento contínuo.

A disseminação do conhecimento que é algo tão atual já é mencionado na bíblia a muitos anos e isso nos mostra que a Palavra de Deus é atemporal.

A razão para estudarmos continuamente sobre os ensinamentos de Deus é muito simples e está explicito em Salmos 25:4 “Faze-me saber os teus caminhos, Senhor; ensina-me as tuas veredas.”.

Podemos lembrar que Deus instruiu a Moisés sobre os mandamentos sagrados e que os primeiros livros da bíblia contém uma série de instruções sobre o que o povo deveria fazer (conjunto básico de leis), ensinava como as cerimônias deveriam acontecer, como os sacerdotes deveriam se vestir e etc.

O livro de Provérbios está cheio de sabedoria, você já reparou isso? 

No livro de Cantares possui poemas que refletem os valores, o romantismo de uma época. 

Temos também, é claro, todos os ensinamentos que Jesus nos deu.

Aprendemos a orar com o Senhor no livro de Mateus 6:9 – a famosa oração descrita como “Pai nosso”.

Devemos nos alegrar com o que diz o livro de Isaías 48:17 “Assim diz o Senhor, o teu Redentor, o Santo de Israel: Eu sou o Senhor teu Deus, que te ensina o que é útil, e te guia pelo caminho em que deves andar.”

Mas que maravilha! Como é bom aprender com os ensinamentos de Deus!

Nós poderíamos ficar aqui vendo muitos exemplos de conhecimento que podemos adquirir estudando a bíblia: Desde como agir em família, perante Deus e os homens a ordenanças como dízimos e ofertas, a Santa Ceia e etc. Mas vamos encerrar esse artigo citando o livro de João 8:32 – “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.”.

Estamos aqui por causa de Jesus e pelo seu amor incondicional! 

Devemos sempre aprender sobre Nosso Salvador, sobre Deus, aprender com as lições daqueles que foram fiéis e que também erraram pois dessa forma sabemos o que é errado.

Não deixe de buscar a Deus pois seu conhecimento não tem fim! 

Fabiano Catrinck.

Segue abaixo a versão em podcast:

Anúncios
Padrão
Reflexões

Por que é tão difícil ser fiel a Deus?

No livro de Salmos 81:13-16 está escrito: “Ah! se o meu povo me tivesse ouvido! Se Israel andasse nos meus caminhos! Em breve eu abateria os seus inimigos, e voltaria a minha mão contra os seus adversários. Os que aborrecem ao Senhor ter-se-lhe-iam sujeitado, e o tempo dele seria eterno. E eu o sustentaria com o trigo mais fino e o saciaria com o mel saído da rocha.”.

Se fôssemos fiéis a Deus como ele deseja não teríamos nem metade das dificuldades que temos hoje. 

Mas qual é o motivo de não conseguirmos corresponder plenamente ao amor de Deus? Podemos dizer que a dificuldade vem do pecado original, quando a Humanidade quis se igualar a Deus (Gênesis 3:6-7) pagou o preço e hoje continuamos arcando com as consequências. 

O nosso corpo, a nossa alma se inclina ao pecado. Temos um exemplo do conflito existente dentro de nós no livro de Salmos 42:5 “Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei pela salvação da sua face.”. E para seguirmos na direção da nossa salvação Jesus disse no livro de João 16:33 “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.”

Nessa rápida reflexão fica claro que nossa carne deseja o pecado.

O que é mais fácil nos atrai. A vida com Deus exige dedicação e fidelidade, por isso é tão difícil mas ao mesmo tempo recompensador pois o amor de Deus nos toca por completo não é como uma droga ou um prazer carnal que dura pouco e ainda tem os efeitos colaterais. 

Seja fiel a Deus, você não vai se arrepender!

*Levemente inspirado no louvor Palavra Fiel Nani Azevedo.

Fabiano Catrinck

Segue abaixo a versão em podcast:

s

Anúncios
Padrão