Sonhos

Os sonhos na vida com Deus Parte 1 – José e o seu futuro

Os sonhos estão presentes em várias partes da bíblia. Nesse artigo vamos observar a relação de José com Deus e como sua vida foi governada.

O primeiro sonho:

“Eis que estávamos atando molhos no meio do campo, e eis que o meu molho se levantava, e também ficava em pé, e eis que os vossos molhos o rodeavam, e se inclinavam ao meu molho.” Gênesis 37:7

O segundo sonho:

“E teve José outro sonho, e o contou a seus irmãos, e disse: Eis que tive ainda outro sonho; e eis que o sol, e a lua, e onze estrelas se inclinavam a mim.” Gênesis 37:9

Nessas duas primeiras leituras José recebe uma mensagem de Deus sobre o que irá acontecer no futuro. O interessante é que não somos capazes de compreender a vontade Divina de forma clara e objetiva. Se toda nossa vida fosse simplesmente revelada isso traria mais confusão do que bênção. É por isso que Jesus e os homens que vieram antes dele falavam muitas vezes em parábolas, suas visões embora fossem claras não eram simples de serem reveladas. Vejamos o que aconteceu quando José revelou os seus sonhos à sua família:

“Então lhe disseram seus irmãos: Tu, pois, deveras reinarás sobre nós? Tu deveras terás domínio sobre nós? Por isso ainda mais o odiavam por seus sonhos e por suas palavras.” Gênesis 37:8

“E contando-o a seu pai e a seus irmãos, repreendeu-o seu pai, e disse-lhe: Que sonho é este que tiveste? Porventura viremos, eu e tua mãe, e teus irmãos, a inclinar-nos perante ti em terra?” Gênesis 37:10

A resposta de José a seus familiares sobre os dois sonhos, se ele soubesse do seu futuro, seria provavelmente “- Sim, isso mesmo” mas ele era somente um Jovem que não sabia o que Deus havia determinado em sua vida… É claro que são poucos os sonhos que temos onde Deus irá falar conosco. Muitos sonhos são influenciados por fatores externos ou internos tais como calor, frio, posição ruim na cama, dores, vontade de ir ao banheiro, preocupações e etc. Quando sonhar com algo que lhe chame a atenção, ore a Deus pedindo entendimento e não o revele a qualquer pessoa, pois você poderá ter a mesma experiência de José com os seus familiares.

Conclusão

Vimos então que Deus pode falar conosco através dos sonhos. Apesar disso, muitas vezes não entendemos claramente o que significa esses sonhos. Não devemos porém contar a todos o que vimos pois a reação nem sempre será boa.

Um abraço, Fabiano Catrinck.

Segue abaixo a versão em podcast:

Os sonhos estão presentes em várias partes da bíblia. Nesse podcast vamos observar a relação de José com Deus e como sua vida foi governada.
Anúncios
Padrão
Ensino Bíblico

Jacó – Um exemplo de mudança de vida

Nesse artigo aprenderemos um pouco sobre a família de Jacó e sua transformação.

Aproveitamos o conhecimento Divino já no primeiro versículo que fala sobre a origem de Esaú e Jacó: “Isaque orou ao Senhor em favor de sua mulher, porque era estéril. O Senhor respon­deu à sua oração, e Rebeca, sua mulher, engra­vidou.” (Gênesis 25:21) Quantas vezes você que é homem orou a Deus a favor da sua esposa pedindo que um sonho dela se realizasse?

Mas essa não era uma família perfeita, os meninos já disputavam quem seria o melhor desde o ventre da sua mãe. (Gênesis 25:22) Ao perguntar a Deus o motivo, a resposta foi: “E o Senhor lhe disse: Duas nações há no teu ventre, e dois povos se dividirão das tuas entranhas, e um povo será mais forte do que o outro povo, e o maior servirá ao menor.” (Gênesis 25:23) E os pais tinham os seus preferidos: “Isaque preferia Esaú, porque gostava de comer de suas caças; Rebeca preferia Jacó.” (Gênesis 25:28) Esaú tinha o privilégio de ser o mais velho, mas Jacó desejava reverter essa vantagem. É o que acontece na leitura de Gênesis 25:34 “Então Jacó serviu a Esaú pão com enso­pado de lenti­lhas. Ele comeu e bebeu, levantou-se e se foi. Assim, Esaú desprezou o seu direito de filho mais velho.” Em seguida no capítulo 27 veremos que Jacó com o apoio de sua mãe rouba a bênção que seria do seu irmão causando a ira do mesmo.

Na fuga se dará o início da mudança de Jacó, ele vai ter seu primeiro encontro com Deus (Gênesis 28:10-17) e conhecerá Raquel (Gênesis 29:10) e por amor a ela trabalhará quatorze anos para, enfim, poderem se casar. (Gênesis 29:18-28) O tempo vai passar e a transformação Divina na vida de Jacó vai se concretizar com algo tão simples de falar mas difícil de colocar em prática: a reconciliação com o seu irmão “Mas Esaú correu ao encontro de Jacó e abraçou-se ao seu pescoço, e o beijou. E eles choraram.” (Gênesis 33:4)

Com todos esses eventos Jacó se torna um novo homem cujo nome passa a ser Israel, mas o mito da família perfeita cairá por terra novamente pois ele amará mais o seu filho José do que os demais. Porém isso é tema para um outro artigo…

Conclusão

A vida de Jacó e da sua família são um exemplo para nós em muitos sentidos. Mesmo diante da bênção de Deus os problemas podem ocorrer. Disputas internas, traições, não é por que você vive uma promessa de Divina que está imune. O lindo de tudo o que aconteceu com Jacó foi a sua transformação, de trapaceiro a chefe de família, marido dedicado, pai amoroso e preocupado com o bem dos seus filhos e sobretudo fiel a Deus.

Dinâmica proposta

Que tal praticar um pouco do que Deus nos ensinou neste artigo? Pegue uma folha de papel e escreva a mágoa que você sente por uma pessoa, grave um vídeo dizendo que nesse momento você está perdoando a ela ou então peça perdão e rasgue o papel como um símbolo de que esse sentimento que há dentro de você está sendo desfeito agora! Perdoe pois o perdão liberta! “Pois, se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também perdoará vocês.” (Mateus 6:14)

Um abraço.

Fabiano Catrinck

Segue abaixo a versão em podcast:

Nesse podcast aprenderemos um pouco sobre a transformação de vida de Jacó.
Anúncios
Padrão
Reflexões

O que Deus espera dos homens da igreja?

Nesse post temos uma reflexão do que Deus espera do homens da sua igreja.
Foto por Oladimeji Ajegbile em Pexels.com

Todos nós sabemos como homens o papel que Deus nos deu: ser o pilar da nossa família, ser o braço forte. Mas Deus quer que sejamos mais do que um pai de família honesto, trabalhador e que honra a sua esposa. Precisamos ser luz para o mundo e mais:

Em 1 Timóteo 2:8 temos a primeira resposta: “Quero, pois, que os homens orem em todo o lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contenda.”.

Lendo essa palavra fica claro que os homens tem que dar o exemplo orando e não criando desentendimentos entre as pessoas. Isso pode parecer óbvio mas na nossa natureza humana somos fracos.

Ainda no livro de 1 Timóteo mas no capítulo 4, versículos 4 e 5 temos uma das várias razões para orar: “Porque toda a criatura de Deus é boa, e não há nada que rejeitar, sendo recebido com ações de graças. Porque pela palavra de Deus e pela oração é santificada.”.

Para concluir essa reflexão, a justificativa que Paulo nos dá para orarmos e nos esforçarmos: 1 Timóteo 4:9-10: “Esta palavra é fiel e digna de toda a aceitação; Porque para isto trabalhamos e somos injuriados, pois esperamos no Deus vivo, que é o Salvador de todos os homens, principalmente dos fiéis.”

Fabiano Catrinck.

Segue abaixo a versão em podcast:

Anúncios
Padrão