Ensino Bíblico

Os sonhos na vida com Deus Parte 2

Em nosso primeiro artigo sobre os sonhos vimos que Deus pode falar conosco assim como fez com José. Nesse segundo artigo veremos que podemos também receber o dom de interpretar os sonhos de outras pessoas.

Quando José foi preso no Egito após a calúnia da esposa de Potifar (Gênesis 39: 1 – 20) conheceu dois homens que trabalhavam no palácio e haviam irritado o faraó:

“E eles lhe disseram: Tivemos um sonho, e ninguém há que o interprete. E José disse-lhes: Não são de Deus as interpretações? Contai-mo, peço-vos. Então contou o copeiro-mor o seu sonho a José, e disse-lhe: Eis que em meu sonho havia uma vide diante da minha face. E na vide três sarmentos, e brotando ela, a sua flor saía, e os seus cachos amadureciam em uvas; E o copo de Faraó estava na minha mão, e eu tomava as uvas, e as espremia no copo de Faraó, e dava o copo na mão de Faraó. Então disse-lhe José: Esta é a sua interpretação: Os três sarmentos são três dias; Dentro ainda de três dias Faraó levantará a tua cabeça, e te restaurará ao teu estado, e darás o copo de Faraó na sua mão, conforme o costume antigo, quando eras seu copeiro.” (Gênesis 40:8-13)

“Vendo então o padeiro-mor que tinha interpretado bem, disse a José: Eu também sonhei, e eis que três cestos brancos estavam sobre a minha cabeça; E no cesto mais alto havia de todos os manjares de Faraó, obra de padeiro; e as aves o comiam do cesto, de sobre a minha cabeça. Então respondeu José, e disse: Esta é a sua interpretação: Os três cestos são três dias;Dentro ainda de três dias Faraó tirará a tua cabeça e te pendurará num pau, e as aves comerão a tua carne de sobre ti.” (Gênesis 40:16-19)

Como vimos, o que Deus havia revelado a José era o que iria acontecer com aqueles dois homens – O perdão e o castigo. Interessante observarmos que o dom de interpretação de sonhos não serve apenas para esclarecer algo que tenha gerado curiosidade em nossos corações. Existem também aqueles sonhos cuja interpretação servirá para honrar a fidelidade com Deus e para cumprir os seus propósitos em nossas vidas. É isso que vemos no caso de José a partir de Gênesis capítulo 41 e a partir do versículo 28 temos a interpretação do sonho do faraó e a honra de Deus prometida a José se cumprindo:

Esta é a palavra que tenho dito a Faraó; o que Deus há de fazer, mostrou-o a Faraó. E eis que vêm sete anos, e haverá grande fartura em toda a terra do Egito. E depois deles levantar-se-ão sete anos de fome, e toda aquela fartura será esquecida na terra do Egito, e a fome consumirá a terra; E não será conhecida a abundância na terra, por causa daquela fome que haverá depois; porquanto será gravíssima. E que o sonho foi repetido duas vezes a Faraó, é porque esta coisa é determinada por Deus, e Deus se apressa em fazê-la. (…) E esta palavra foi boa aos olhos de Faraó, e aos olhos de todos os seus servos. E disse Faraó a seus servos: Acharíamos um homem como este em quem haja o espírito de Deus? Depois disse Faraó a José: Pois que Deus te fez saber tudo isto, ninguém há tão entendido e sábio como tu. Tu estarás sobre a minha casa, e por tua boca se governará todo o meu povo, somente no trono eu serei maior que tu.” (Gênesis 41:28-40)

Mas esse não é o único exemplo que temos na Bíblia, Daniel também foi honrado após interpretar o sonho do rei da Babilônia: No capítulo 2 do livro de Daniel vemos que mais uma vez há um rei atormentado com o sonho que tivera. E mais uma vez um filho de Deus irá esclarecer o que irá acontecer… Segue abaixo o resumo dessa leitura:

“E a mim me foi revelado esse mistério, não porque haja em mim mais sabedoria que em todos os viventes, mas para que a interpretação se fizesse saber ao rei, e para que entendesses os pensamentos do teu coração. (…) “ (Daniel 2:30-45)

Tanto José quanto Daniel eram jovens fiéis a Deus, na passagem a seguir, apesar dos elogios do rei a Daniel, vemos que o rapaz exalta somente a Deus e dá todo o crédito ao nosso Pai pela interpretação do sonho:

“Respondeu Daniel na presença do rei, dizendo: O segredo que o rei requer, nem sábios, nem astrólogos, nem magos, nem adivinhos o podem declarar ao rei; Mas há um Deus no céu, o qual revela os mistérios; ele, pois, fez saber ao rei Nabucodonosor o que há de acontecer nos últimos dias; o teu sonho e as visões da tua cabeça que tiveste na tua cama são estes:” (Daniel 2:27,28)

“Respondeu o rei a Daniel, e disse: Certamente o vosso Deus é Deus dos deuses, e o Senhor dos reis e revelador de mistérios, pois pudeste revelar este mistério. Então o rei engrandeceu a Daniel, e lhe deu muitas e grandes dádivas, e o pôs por governador de toda a província de babilônia, como também o fez chefe dos governadores sobre todos os sábios de babilônia. E pediu Daniel ao rei, e constituiu ele sobre os negócios da província de babilônia a Sadraque, Mesaque e Abednego; mas Daniel permaneceu na porta do rei.” (Daniel 2:47-49)

Conclusão

Deus pode nos dar o dom de interpretação de sonhos tanto para nos honrar quanto para que possamos ser usados como seu instrumento para dizer algo a alguém. Precisamos dar o crédito ao nosso Pai e não permitir que o nosso ego fique inflado com os elogios que virão em função dessa graça.

Um abraço, Fabiano Catrinck.

Anúncios
Padrão
Sonhos

Os sonhos na vida com Deus Parte 1 – José e o seu futuro

Os sonhos estão presentes em várias partes da bíblia. Nesse artigo vamos observar a relação de José com Deus e como sua vida foi governada.

O primeiro sonho:

“Eis que estávamos atando molhos no meio do campo, e eis que o meu molho se levantava, e também ficava em pé, e eis que os vossos molhos o rodeavam, e se inclinavam ao meu molho.” Gênesis 37:7

O segundo sonho:

“E teve José outro sonho, e o contou a seus irmãos, e disse: Eis que tive ainda outro sonho; e eis que o sol, e a lua, e onze estrelas se inclinavam a mim.” Gênesis 37:9

Nessas duas primeiras leituras José recebe uma mensagem de Deus sobre o que irá acontecer no futuro. O interessante é que não somos capazes de compreender a vontade Divina de forma clara e objetiva. Se toda nossa vida fosse simplesmente revelada isso traria mais confusão do que bênção. É por isso que Jesus e os homens que vieram antes dele falavam muitas vezes em parábolas, suas visões embora fossem claras não eram simples de serem reveladas. Vejamos o que aconteceu quando José revelou os seus sonhos à sua família:

“Então lhe disseram seus irmãos: Tu, pois, deveras reinarás sobre nós? Tu deveras terás domínio sobre nós? Por isso ainda mais o odiavam por seus sonhos e por suas palavras.” Gênesis 37:8

“E contando-o a seu pai e a seus irmãos, repreendeu-o seu pai, e disse-lhe: Que sonho é este que tiveste? Porventura viremos, eu e tua mãe, e teus irmãos, a inclinar-nos perante ti em terra?” Gênesis 37:10

A resposta de José a seus familiares sobre os dois sonhos, se ele soubesse do seu futuro, seria provavelmente “- Sim, isso mesmo” mas ele era somente um Jovem que não sabia o que Deus havia determinado em sua vida… É claro que são poucos os sonhos que temos onde Deus irá falar conosco. Muitos sonhos são influenciados por fatores externos ou internos tais como calor, frio, posição ruim na cama, dores, vontade de ir ao banheiro, preocupações e etc. Quando sonhar com algo que lhe chame a atenção, ore a Deus pedindo entendimento e não o revele a qualquer pessoa, pois você poderá ter a mesma experiência de José com os seus familiares.

Conclusão

Vimos então que Deus pode falar conosco através dos sonhos. Apesar disso, muitas vezes não entendemos claramente o que significa esses sonhos. Não devemos porém contar a todos o que vimos pois a reação nem sempre será boa.

Um abraço, Fabiano Catrinck.

Segue abaixo a versão em podcast:

Os sonhos estão presentes em várias partes da bíblia. Nesse podcast vamos observar a relação de José com Deus e como sua vida foi governada.
Anúncios
Padrão